Estrela do Norte F.C.


Fundado em: 16/01/1916
Endereço: Rua Estrela do Norte, S/N, Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim – ES, CEP: 29304-490.

Grupo Gestor
Presidente: Bruno Mazzocco
Vice-Presidente: Carlos Alberto Martins Madella Júnior

Contatos
Telefone: (28) 99981-1019 / (28) 992736468
e-mail: enfcoficial@gmail.com

Mídias Sociais
Facebook: Estrela do Norte FC
Instagram: @estreladonortefc

O Estrela do Norte Futebol Clube foi fundado em 16 de janeiro de 1916 por Laurentino Lugon, Mário Sampaio, Orlando Nunes, Amphilófio Braga, João Viana, Estulano Braga, Deusdedit Cruz, Fernando Reis e Francisco Penedo, próximo ao Colégio Liceu Muniz Freire, em Cachoeiro de Itapemirim. A principal inspiração do time foi o Botafogo, do Rio de Janeiro, o que é notável no escudo e no uniforme.

O primeiro presidente do clube foi Francisco Penedo, e a primeira sede do Estrela do Norte era onde hoje é localizado o Tiro de Guerra, em Ibitiquara, bairro de Cachoeiro de Itapemirim. O primeiro campo era o pátio do Liceu Muniz Freire, e por ser localizado na parte norte de Cachoeiro, o time foi batizado de Estrela do Norte. E na década de 1930, o clube transferiu seu campo para o bairro Sumaré, onde está até hoje.

Depois dos títulos em campeonatos sulinos e competições amadoras, o Estrela do Norte também começou a brilhar nos campeonatos profissionais. Na década de 1960 foi considerada a melhor equipe do interior, por causa das boas colocações em nos Estaduais de 1965 e 1966, com o 4º lugar geral, ficando atrás somente de Desportiva, Vitória e Rio Branco, o conhecido “Trio de Ferro” que dominava o futebol capixaba na época. Em 1961, recebeu o Botafogo, de Garrincha e companhia, no Sumaré, mas perdeu o amistoso histórico por 6 a 2. 

Conquistou o Campeonato Capixaba Série B duas vezes, em 1996 e 1999, mas só foi vencer a primeira divisão do Campeonato Capixaba em 2014, após bater na trave cinco vezes. O atacante Geraldo fez o gol do título histórico, na vitória por 1 a 0 diante do Linhares, após o 0 a 0 na primeira partida. 

Os anos 2000 também marcaram o clube, que venceu as três primeiras edições da Copa Espírito Santo (2003, 2004 e 2005), e derrotou o São Paulo FC na Copa São Paulo de Futebol Júnior por 2 a 1, em 2005. 

O Estrela do Norte representou o Estado em três divisões do Campeonato Brasileiro, Série B (1987), Série C (1995, 1996, 2001, 2003, 2004, 2005 e 2006) e Série D (2014), além da Copa do Brasil (2005, 2006 e 2015), e Copa Verde (2015).  

 

Ô Estrela, Ô Estrela
É o clube do meu coração
Quando há jogo, pega fogo
Na torcida do meu campeão

Alvi-negro preferido
De vitória em vitória se fez
Pega a bola, leva a bola, chuta a bola, não dá bola
Vence um, vence dois, vence três

Brilham, também os refletores
Sua cores, suas cores
Ele, é tradição do esporte
Como é forte, como é forte
O meu Estrela do Norte.

Autor do Hino do Estrela do Norte Futebol Clube: Raul Sampaio

Campeonato Capixaba (2014)
Copa Espírito Santo (2003, 2004 e 2005)
Campeonato Capixaba da Série B (1996 e 1999)

Categorias de base
Campeonato Capixaba Sub-20 (1991 e 2004)

1916

– O Estrela do Norte Futebol Clube foi fundado em 16 de janeiro de 1916, por Laurentino Lugon, Mário Sampaio, Orlando Nunes, Amphilófio Braga, João Viana, Estulano Braga, Deusdedit Cruz, Fernando Reis e Francisco Penedo, próximo ao Colégio Liceu Muniz Freire, em Cachoeiro de Itapemirim. O clube Botafogo-RJ foi a grande inspiração, como fica evidente no escudo e nas cores da equipe.

– Começa a rivalidade com o Cachoeiro Futebol Clube, no primeiro confronto, em abril de 1916, o placar foi de 0 a 0.

1930

– A sede é transferida para o bairro Sumaré, onde está até hoje, e se inicia a obra de construção do estádio Mario Monteiro, conhecido como “Sumaré”. A primeira sede foi no bairro Ibitiquara, zona Norte da cidade, por isso o nome Estrela do Norte.

1931

– O campo, onde hoje está o estádio Sumaré, recebeu os dois primeiros jogos noturnos com iluminação artificial no Espírito Santo. O primeiro foi em 8 de agosto de 1931, entre Estrela do Norte e Sport Club Commercial, de Muqui, e o time da casa venceu por 2 a 1. O segundo aconteceu no dia 13 do mesmo mês, e o Estrela venceu novamente pelo placar de 2 a 1, contra o Mimosense Futebol Clube, de Mimoso do Sul.

1961

– Estrela recebe o Botafogo-RJ, de Garrincha, Manga, Nilton Santos, Didi, Zagallo e companhia, para amistoso no Sumaré, em 7 de setembro de 1961, e perde por 6 a 2.

Foto: Arquivo do Estrela do Norte

1987

– Depois de se profissionalizar em 1963, após títulos em competições amadoras, o Estrela foi vice-campeão estadual em 1987. O título ficou com o Guarapari Esporte Clube.

– Disputa o Módulo Azul (Troféu Heleno Nunes), considerada extraoficialmente como parte da Série B do Campeonato Brasileiro daquele ano, e termina em último no Grupo C, que tinha Juventus-SP, Americano-RJ e Desportiva.

1995

– Penúltimo colocado no Campeonato Estadual, cai para a segunda divisão capixaba.

– Disputa a Série C do Campeonato Brasileiro pela primeira vez, em virtude da terceira colocação no Capixabão do ano anterior. Na Série C, fica em terceiro no Grupo 6, à frente do Campo Grande-RJ e atrás de Rio Branco-ES e Barra-RJ.

1996

– Campeão do Campeonato Capixaba Série B, de 1996. Foi o acesso e o título mais fáceis de sua história. A competição foi chamada de “o menor campeonato do mundo”, pela revista Placar, porque teve apenas dois clubes participantes, o Estrela e o Sport Club Capixaba, que era de Guaçuí, e dois jogos, os da final. Depois do empate em 0 a 0 no jogo de ida, o Estrela venceu em casa, por 2 a 0, e ficou com o título.

– Disputa novamente o Campeonato Brasileiro Série C. Lidera o Grupo 11, que tinha três equipes, todas capixabas (Estrela, Colatina e Vitória-ES), e é eliminado na segunda fase para o Rio Branco-SP, com vitória por 2 a 1 e derrota por 4 a 1.

1998

– Último colocado no Capixabão, o clube cai novamente para a segunda divisão estadual.

1999

– Campeão do Campeonato Capixaba Série B, com a melhor campanha do quadrangular final.

2001

– Vice-campeão capixaba, com a segunda melhor campanha no quadrangular final do campeonato que teve o título do Alegrense.

– Terceira participação na Série C do Campeonato Brasileiro. Cai na fase de grupos, em penúltimo lugar do Grupo F, à frente do rival Cachoeiro FC e atrás de Colo-Colo-BA, Catuense-BA, Independente-BA e Juazeiro-BA.

2003

– Campeão da Copa Espírito Santo. Com a melhor campanha do turno e do returno, a equipe conquista a primeira edição da competição e o primeiro título da sequência do tricampeonato.

– Avança de fase na Série C do Campeonato Brasileiro pela segunda vez, terminando em segundo no Grupo 18, atrás de Ipatinga-MG e à frente de Desportiva Capixaba e Villa Nova-MG. Na segunda fase, é eliminado pelo Bragantino, empatando o jogo de ida no Sumaré, por 2 a 2, e perdendo na volta, fora de casa, por 2 a 0.

2004

– Vice-campeão capixaba pela terceira vez. Campeão do turno e do returno, o Serra levantou a taça.

– No Campeonato Brasileiro Série C, termina em último no Grupo 10, com Ipatinga-MG, Serra e Vila Nova-MG, e fica na primeira fase.

– Bicampeão da Copa Espírito Santo. Novamente vencendo o turno e o returno, o Estrela comemora o bicampeonato.

– Campeão capixaba Sub-20 e classificado para a Copa São Paulo de Futebol Júnior 2005

2005

– Disputa a Copa São Paulo de Futebol Júnior e compõe o Grupo Q, com sede em Taubaté (SP). Estreia com derrota para o Taubaté-SP, por 2 a 1, mas conquista uma vitória surpreendente em cima do São Paulo, por 2 a 1, na segunda partida. Porém, no terceiro e último jogo, perde para o Itabaiana-BA, por 2 a 0, e fica em terceiro lugar no grupo.

– Vice-campeão capixaba pela quarta vez. Na final, venceu o Serra em Cachoeiro, por 3 a 2, mas perdeu fora de casa por 4 a 2.

– Disputa a Copa do Brasil pela primeira vez e encara logo o Atlético-MG. Em um jogão no Sumaré, perde por 4 a 3 e com o resultado tem o direito de fazer o jogo da volta. No Mineirão, porém, é goleado por 6 a 0 e eliminado na primeira fase.

– Novamente cai na primeira fase da Série C do Campeonato Brasileiro, de novo com a última colocação, desta vez no Grupo 9, com Ipatinga-MG, Serra e Americano-RJ.

– Tricampeão da Copa Espírito Santo, com a melhor campanha da competição de pontos corridos.

2006

– Vice-campeão capixaba pelo terceiro ano consecutivo. Na decisão, empata com o Vitória no jogo de ida, por 1 a 1, e perde no Salvador Costa, por 3 a 1.

– Assim como nos dois anos anteriores, fica em último em seu grupo no Campeonato Brasileiro Série C e não avança de fase. Neste ano, compôs o Grupo 12, com Juventus-SP, Ipatinga-MG e Americano-RJ.

– Eliminado pelo Guarani-SP na primeira fase da Copa do Brasil, com empate em 1 a 1, em Cachoeiro, e derrota por 3 a 0, em Campinas (SP).

– Vice-campeão da Copa Espírito Santo, dando fim à sequência de títulos na competição. Foram duas derrotas para o Vilavelhense na final, 1 a 0 e 3 a 1.

2007

– Rebaixado no Capixabão, com a penúltima posição.

2012

– Vice-campeão do Campeonato Capixaba Série B, diante da Desportiva, com derrota por 2 a 1 e empate em 1 a 1, mas conquistando o acesso à elite estadual.

Foto: Henrique Montovanelli

2014

– Campeão capixaba pela primeira vez na história. Terceiro colocado na primeira fase, eliminou o São Mateus, na semifinal, e superou o Linhares, na final, com vitória fora de casa por 1 a 0, com gol de Geraldo, após empate sem gols no jogo de ida.

– Primeira participação no Campeonato Brasileiro Série D. Não avançou de fase, terminando em terceiro no Grupo A5, à frente de Itaporã-MS e Villa Nova-MG, mas atrás de Anapolina-GO e Brasiliense-DF.

Foto: Arquivo do Estrela do Norte

2015

– Eliminado na primeira fase da Copa do Brasil, pelo Sampaio Corrêa-MA. Venceu em casa, por 3 a 2, e perdeu no estádio Castelão, por 4 a 1.

– Disputa a Copa Verde pela primeira vez. Na primeira fase, as oitavas de final, elimina o Luziânia-DF nos pênaltis, depois de dois empates por 1 a 1, e cai nas quartas de final para o Cuiabá-MT, com derrota por 1 a 0 e empate em 1 a 1.

2016

– Rebaixado no Capixabão, no ano do centenário do clube. Terminou a primeira fase em penúltimo da Chave Sul e foi o lanterna do Quadrangular do Rebaixamento.

2018

– Vice-campeão do Campeonato Capixaba Série B. Elimina o Aracruz na semifinal e retorna à elite do futebol capixaba, mas é derrotado Rio Branco AC nos dois jogos da final, 1 a 0 e 3 a 1, e fica com o segundo lugar.

Resultados

Copa ES - Semifinal
Salvador Costa, Vitoria

Copa ES - Semifinal
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES - Quartas de Final
Engenheiro Araripe, Cariacica

Copa ES - Quartas de Final
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
José Olívio Soares, Itapemirim

Copa ES
Salvador Costa, Vitoria

Estadual Sub 20
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
Emilio Nemer, Castelo

Copa ES
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
Estádio do Ipiranga, Afonso Claudio

Copa ES
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES
Kleber Andrade, Cariacica

Copa ES
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
Olimpio Perim, Venda Nova do Imigrante

Copa ES
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A - Quartas de Final
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A - Quartas de Final
Salvador Costa, Vitoria

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Engenheiro Araripe, Cariacica

Estadual Série A
Salvador Costa, Vitoria

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Kleber Andrade, Cariacica

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Olimpio Perim, Venda Nova do Imigrante

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Salvador Costa, Vitoria

Estadual Série A - Quartas de Final
José Olimpio da Rocha, Aguia Branca

Estadual Série A - Quartas de Final
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Salvador Costa, Vitoria

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Engenheiro Araripe, Cariacica

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Robertão, Serra

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Sernamby, São Mateus

Estadual Série A
José Olimpio da Rocha, Aguia Branca

Estadual Série A - Quartas de Final
Salvador Costa, Vitoria

Estadual Série A - Quartas de Final
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Robertão, Serra

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Kleber Andrade, Cariacica

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
José Olimpio da Rocha, Aguia Branca

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15
Campo do Jabour, Vitória

Copa ES Sub 17
Campo do Jabour, Vitória

Copa ES Sub 15
Camp Nou – Barcelona, Serra

Copa ES Sub 17
Camp Nou – Barcelona, Serra

Copa ES Sub 15
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 17
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 17
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 17
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15
Estadio Fazendinha, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 17
Estadio Fazendinha, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20 - Fase Final
Robertão, Serra

Estadual Sub 20 - Fase Final
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
Arena Mexicana, Vila Velha

Estadual Sub 20
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
José Olívio Soares, Itapemirim

Estadual Sub 20
Emilio Nemer, Castelo

Estadual Sub 20
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Sub 20
Olimpio Perim, Venda Nova do Imigrante

Estadual Sub 20
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A - Fase Final
Salvador Costa, Vitoria

Estadual Série A - Fase Final
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A - Fase Final
Olimpio Perim, Venda Nova do Imigrante

Estadual Série A - Fase Final
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Robertão, Serra

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Kleber Andrade, Cariacica

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Salvador Costa, Vitoria

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Estadual Série A
Engenheiro Araripe, Cariacica

Estadual Série A
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15 - Fase Final
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15 - Fase Final
Engenheiro Araripe, Cariacica

Copa ES Sub 17
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15
Campo do Guarani – Jacaraipe, Serra

Copa ES Sub 17

Copa ES Sub 17
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15
Estádio Joca Soares, Marataizes

Copa ES Sub 17
Estádio Joca Soares, Marataizes

Copa ES Sub 15
Estádio Grêmio Santo Agostinho, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 17
Estádio Grêmio Santo Agostinho, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 15
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES Sub 17
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim