Real Noroeste comemora o tricampeonato capixaba

24 de abril de 2023

Foto: Henrique Montovanelli/FES

O Real Noroeste entrou para um seleto grupo de clubes que venceram o Campeonato Capixaba em três anos consecutivos. Jogando em casa, o time de Águia Branca superou o Nova Venécia por 3 a 1, no último sábado (22), e levantou a taça do Capixabão 2023.

A partida foi um grande evento na região Noroeste do Estado e atraiu 2.236 mil pessoas ao estádio José Olímpio da Rocha. Foi um verdadeiro espetáculo nas duas torcidas, uma festa marcada também pela segurança e pela presença de muitas famílias.

A final inédita também ficou marcada na história como a primeira partida do futebol capixaba transmitida em rede nacional, pela TV Brasil, que retransmitiu o conteúdo da TVE Espírito Santo. A emissora estatal também transmitiu o jogão, em seus canais de TV, Youtube e Facebook, e terminou assim a maior cobertura da história do Campeonato Capixaba, transmitindo todas as 59 partidas (55 em TV aberta) da competição.

Com o título, o Real Noroeste se classificou para o Campeonato Brasileiro Série D e para a Copa Verde do ano que vem, além de receber R$ 100 mil de premiação. Os dois times finalistas já estavam garantidos na Copa do Brasil 2024. Vice-campeão, o Nova Venécia recebeu prêmio de R$ 50 mil.

Após entregar o troféu e as medalhas ao campeão e vice, o presidente da Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES), Gustavo Vieira, enalteceu o Capixabão 2023. Também participaram das entregas na premiação, José Carlos Nunes, secretário de Estado de Esportes e Lazer, Mazinho dos Anjos, deputado estadual, e Fernanda Vazoler, gerente do Banestes, em Águia Branca.

“Uma final inédita, uma final no interior, com dois clubes da mesma região. Foi um campeonato bem equilibrado, uma final bastante disputada. Um ponto importante a se destacar foi a transmissão de todas as partidas, entregando uma grande visibilidade para patrocinadores, clubes e atletas”, avaliou o presidente da FES, Gustavo Vieira.

Comemoração do tricampeão

Após o 0 a 0 no jogo de ida no Kleber Andrade, as equipes buscaram a vitória desde o apito inicial no “Rochão”. O Real Noroeste abriu o placar com um golaço de Alysson Caucaia, que acertou o ângulo em chute de fora da área, aos 18 minutos. Depois de parar na trave e em grandes defesas do goleiro Neguete, o Nova Venécia conseguiu empatar ainda no primeiro tempo, aos 39, também com um golaço de fora da área, de Emerson Martins.

Mas no segundo tempo, brilhou a estrela de Robert para garantir o tri. O meia-atacante desempatou, aos 12 minutos, escorando cruzamento da direita, e fez o terceiro do Real Noroeste, aos 27, depois de receber passe de cabeça, na marca do pênalti.

O último clube a vencer a competição em três anos seguidos foi o Serra, em 2003, 2004 e 2005. Além do Real Noroeste e do Serra, apenas Rio Branco AC, Santo Antônio e Desportiva Ferroviária conseguiram esse feito.

Técnico nos três títulos estaduais do Real Noroeste, Duzinho Reis falou sobre o feito na carreira: “Não sei nem como expressar a emoção que sinto neste momento. Dedico aos jogadores, por terem abraçado a ideia, e a todos os envolvidos, presidente, diretoria e comissão”.

Presidente do clube de Águia Branca, Flaris Olímpio da Rocha também falou como é ser tricampeão: “Sem palavras. Futebol é muito difícil e a gente ser honrado pelo trabalho é uma coisa muito saborosa. Foi com muita sinceridade dentro do trabalho, não aceitando coisas erradas e trilhando o caminho certo”.

Capixabão 2023 – Final (Volta)

Real Noroeste 3 x 1 Nova Venécia (22/04, José Olímpio da Rocha)
– Gols: Alysson Caucaia (1º Tempo – 18 min), Emerson Martins (1º Tempo – 39 min) e Robert (2º Tempo – 12 min e 27 min).

– Real Noroeste: Neguete; Gabriel Santos (Giovanni Carignano), Clebson, Balbino e Guga; Victor Salvador, Alysson Caucaia e Robert (Luís Felipe); Juninho Potiguar, Matheus Paulista (Jonathan Santana) e Piauí (Allan Paulista). Técnico: Duzinho Reis.

– Nova Venécia: Yuri; Tony, Tiago Bettim, Pedro Botelho e Geisandro (Djavan); Dudu (Vitão), Emerson Martins e Cleyton (Rhamon Mexicano); Dodô (Pedro Emanuel), Toni Galego (Erick Bahia) e Alison Mira. Técnico: Badinho Alves.

– Público presente: 2.236
– Renda: R$ 59.160,00

– Arbitragem: Dyorgines José Padovani (árbitro), Pedro Amorim de Freitas (assistente 1), Arthur Pancieri Pires (assistente 2), Alex Eder de Mendonça (árbitro reserva), Vinícius Teixeira de Souza (assistente reserva) e Marcos André Gomes (observador).

 

 

 


Próximos jogos

Copa ES - 2ª Fase
Joaquim Alves de Souza, Barra de São Francisco

Estadual Feminino - Semifinal
Estádio Arlindo Villaschi, Viana

Copa ES - 2ª Fase
Robertão, Serra

Estadual Feminino - Semifinal
Estádio Humberto Scaramussa, Vargem Alta

Copa ES - 2ª Fase
Sumaré, Cachoeiro de Itapemirim

Copa ES - 2ª Fase
Virgílio Grassi, Rio Bananal

Estadual Sub 11 - Semifinal
Camp Nou – Barcelona, Serra

Estadual Sub 13 - Semifinal