G.E.L x Vilavelhense terá árbitra central após 19 anos e primeiro trio feminino de arbitragem no futebol profissional no Estado

18 de setembro de 2021

Sandy Bergamaschi Teixeira e Marcielly Netto

Fotos: Henrique Montovanelli

A partida entre G.E.L. e Vilavelhense no próximo sábado (18), pela segunda rodada da Copa Espírito Santo Sicoob, será marcante para a arbitragem feminina capixaba. Pela primeira vez no futebol profissional no Estado, um trio feminino vai comandar a arbitragem.

Além disso, depois de 19 anos e quatro meses, um jogo profissional do futebol capixaba terá uma mulher como árbitra central. A escolhida foi Vanessa de Souza Guijansque, que terá como assistentes Marcielly Netto e Sandy Bergamaschi Teixeira. O quarto árbitro será Rogério Noia do Nascimento.

Curiosamente, a última mulher a apitar no futebol profissional no Estado foi Neide da Penha Guijansque, tia de Vanessa. O jogo foi entre Castelo e Jaguaré, no dia 18 de maio de 2002, no estádio Emílio Nemer, pela Série B do Campeonato Capixaba. Naquela partida, o pai de Vanessa, Robson Guijansque, foi assistente, e o irmão, Rafael Guijansque, o quarto árbitro. O esposo de Neide, Eutímio Pereira da Silva, foi o outro assistente, formando assim um quarteto em família.

Vanessa tem 35 anos e entrou para o quadro de arbitragem da Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) em 2019, como assistente. Em 2021, passou a atuar como árbitra central, começando pelas competições de base, e foi quarta árbitra no Capixabão deste ano.

“É um orgulho imenso para mim. Sinto como se estivesse pegando a passagem de um legado que minha tia deixou. Venho para representar a família Guijansque, que tem um nome bastante conhecido na arbitragem, e dar continuidade. Minha tia ainda não sabe e vai ficar muito orgulhosa. Inclusive, quando comecei a atuar na Federação, entrei como assistente, mas ela falou que eu ia ser árbitra central. E as palavras dela foram cumpridas”, afirma Vanessa, que também comemora o primeiro trio de arbitragem feminino.

“Vai ser início de uma quebra de tabu, porque nunca aconteceu aqui, e uma continuidade na arbitragem feminina. A Marcielly tem uma experiência notável, é muito segura, e a Sandy entrou neste ano”, conclui.

Presidente da Comissão de Arbitragem da FES, Wilson Marcelino elogia o trabalho de Vanessa: “Ela vem em uma crescente e tem o DNA de arbitragem da família. É uma árbitra na qual nós depositamos uma expectativa muito grande. Tem excelente condicionamento físico e prima pela disciplina”.

 

 


Próximos jogos

Estadual Sub 11
Campo do Caxias, Vitória

Estadual Sub 11
Campo do AERT, Serra

Estadual Sub 13
Campo do Caxias, Vitória

Estadual Sub 13
Campo do AERT, Serra

Copa ES Sub 17
José Olimpio da Rocha, Aguia Branca

Copa ES Sub 17
Robertão, Serra

Copa ES Sub 17
Gil Bernardes, Vila Velha

Copa ES Sub 17
Campo do AERT, Serra